MatériasMusic

Será que sempre “Filho de peixe, peixinho é”?

By 4 de outubro de 2018 No Comments

Reprodução/Instagram

O cantor Vitor Kley, filho do ex-tenista Ivan Kley, mudou o rumo da sua trajetória profissional ao escolher a música para fazer parte da sua vida

Em tempos tão modernos, aquele ditado “Filho de peixe, peixinho é”, não se faz mais tanto valer. O que acontece é que nem sempre os filhos querem seguir a mesma carreira de seus pais. E não foi diferente na vida do cantor Vitor Kley, nascido no Rio Grande do Sul, estourado nas paradas de sucesso das rádios, televisão e da internet, com seus  diversos sucessos, entre eles  “O Sol” e “Farol”, essa última uma bela homenagem para o seu pai, considerado um  dos maiores tenistas gaúchos da história.

Ivan Kley (59), pai do cantor, nascido em Novo Hamburgo (RS), viveu na década de 80 algumas das mais fortes emoções da sua vida quando disputou o circuito profissional de tênis. Figurou entre os 100 melhores tenistas do mundo, foi 81º lugar em simples e 56º em duplas. Disputou alguns dos principais torneios do planeta, como Roland Garros e Wimbledon. Conquistou títulos e ergueu muitos troféus. Cruzou por dezenas de cidades e países encarando alguns dos mais fortes adversários.

Já, o jovem cantor Vitor Kley, também tem cruzado dezenas de cidades, mas é levando a sua música, para os seus fãs. O cantor, que hoje mora na cidade de Balneário Camboriú/SC, tem também como uma de suas paixões o Surfe que pratica com certa frequência, na praia Brava, entre uma folga e outra.

Ivan, segue envolvido com tênis em Santa Catarina, onde trabalha com jovens talentos. As emoções seguem com as conquistas dos pupilos, mas também de outras formas, ele recebeu recentemente uma homenagem do filho. Vitor preparou um momento mais que especial, para a gravação do clipe da música “Farol”, que termina de forma emocionante, um encontro de pai e filho.

Vitor Kley vê em seu pai um grande modelo de profissional e caráter a ser seguido, nem sempre seguir a mesma carreira profissional do pai é uma demonstração de admiração, mas é importante respeitar as decisões individuais de cada um, seja você pai ou filho, cada um pode buscar a sua felicidade, sem apontar ou destruir o sonho do outro. Vitor e Ivan, pai e filho, cada um segue o seu caminho, unidos pelo amor e pela vontade de continuar conquistando vitórias, sejam elas no esporte ou na música.

Fernando Verdasca Jr.
Jornalista

Leave a Reply